Território VII – CRIAÇÃO

Agenda
event cover
  • 7h
  • 14-18
  • EVC
  • 24 junho 2024 17 julho 2024

    10h

  • Território VII
  • Info
A partir de dia 24 de junho, e até 17 de junho, os(as) 12 bailarinos(as) selecionados(as) para a 7ª edição do programa Território estão nos EVC a ensaiar um excerto de uma peça de Akram Khan uma nova criação de Jermaine Spivey. Com estreia no TNSJ, no Porto, o espetáculo será também apresentado no Teatro Aveirense, no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria, e no Millennium Festival ao Largo, em Lisboa.

Já na sua 7ª edição, o programa Território, dedicado a jovens bailarinos(as) entre os 14 e os 18 anos, acolhe anualmente coreógrafos de relevância internacional que partilham as suas obras e processos de criação com o grupo de jovens selecionados(as) em cada edição.

Convidando um coreógrafo consagrado e um coreógrafo emergente para liderar o programa, este ano contamos com Akram Khan e Jermaine Spivey. De Akram Khan, os(as) jovens irão dançar um excerto do emblemático Kaash, e do encontro de Jermaine Spivey com os(as) participantes surgirá uma nova criação. Além das coreografias, o espetáculo do Território irá apresentar também um filme realizado no âmbito do programa, da autoria de João Sanchez, vencedor do prémio Território | Estúdios Victor Córdon na categoria de Melhor Realizador Português do InShadow – Lisbon ScreenDance Festival 2023.

Os(as) bailarinos(as) participantes têm, durante todo o processo de criação e aprendizagem a oportunidade de usufruir do conhecimento e da visão estética dos coreógrafos convidados, numa experiência profissionalizante e potenciadora de um olhar diverso e inclusivo.

Sobre Kaash

Estreia mundial: 28 de março de 2002 na Maison des Arts de Créteil (França)
Akram Khan juntou-se ao artista visual Anish Kapoor e ao compositor Nitin Sawhney para explorar elementos do deus hindu Shiva, a sua violência cósmica, a sua natureza meditativa e o eterno ciclo de criação e destruição que inicia. Criaram Kaash, que em hindi significa "se ao menos", com base num diálogo fluido e poderoso entre os mundos da dança contemporânea e o kathak, a dança clássica indiana. Criaram múltiplos universos a partir de infinitas possibilidades, entre buracos negros e ciclos temporais indianos, física teórica e mitologia hindu.
  • Outros eventos

Este website utiliza cookies. Saber Mais.